COMPARTILHE:

A AREDDA

1996


A Aredda Courum teve sua origem no distrito do Malhador no município de Ipirá, cidade do semiárido baiano a 210 km de Salvador. Ela é resultado do empreendedorismo do seu fundador Dilson Gomes da Silva, que desde muito jovem trabalhou no comercio de artigos de couro e que em 1996 decidiu abrir uma pequena fábrica para produção de carteiras.

Inicialmente todas as peças eram produzidas artesanalmente, gerando uma produção diária de 300 peças. Toda essa produção era voltada para pequenos atacadistas que as revendiam em pequenas lojas ou feiras livres.

Já nos seus primeiros anos, a marca (ainda com o extinto nome de DiCouro) foi obtendo grande aceitação pela qualidade e requinte no acabamento, fazendo com que passasse a ser vendida em shopping centers e boutiques de grife, o que, aliada a algumas parcerias firmadas com redes de varejo na época, acabou por projetar a marca no mercado local. O aumento da demanda ocasionou o aperfeiçoamento do sistema produtivo, quando foi feito investimento em equipamentos, infraestrutura e pessoas. Já em 2002, a produção passa a mil peças diárias e com mix de produtos diversificados, contando com um sistema produtivo manufaturado e tecnologizado.

Nesse período, a Aredda adotou o sistema de representação comercial, distribuindo seus produtos para todo o país e até mesmo com pequenos volumes de exportação para países de fronteira seca com o Brasil.

2009


No ano de 2009, a Aredda mais uma vez reforçando sua postura empreendedora, diferencia-se dos seus concorrentes locais, ao decidir atuar no mercado de varejo, abrindo sua Loja da Fábrica. Nesse momento, ela dá um passo importantíssimo, firmando-se não mais como reconhecida indústria de manufatura, mas também, projetando-se como uma grife de alcance nacional.

Atento às demandas e necessidades da moda e do novo consumidor, a Aredda diversificou seu mix de produtos, firmando joint venture como polo calçadista do sul e sudeste do país, passando a praticar duas campanhas anuais em suas duas lojas: Ipirá e Lauro de Freitas. Hoje, além das reconhecidas carteiras e cintos que deram origem ao negócio, oferecemos ao mercado um portfólio diferenciado de produtos e unissex, sejam eles, adulto ou infantil, que inclui uma linha completa de bolsas, calçados, chapéus, malas, vestuário e acessórios em couro.

2014


Como forma de reforçar seu alinhamento com a tendência do que há de vanguarda na moda contemporânea, a Aredda participa dos principais eventos couristas do país, como também, a partir do ano de 2013, passou a fazer pesquisa internacional junto as principais grifes do segmento, as quais por sua vez, acabam por ditar tendência em todo o mundo.

Apostando na vocação ipiraense para a produção de produtos em couro de qualidade, mantemos nossa atividade industrial em Ipirá. Numa área de 1.500m² com capacidade para produzir 1.600 peças por dia, geramos 150 empregos diretos e mais de 40 indiretos.

Esse ano completamos 17 anos de existência e baseados na qualidade, alinhamento de tendências e preços justos, nos orgulhamos de fazer parte da história do couro de Ipirá, da Bahia e do Brasil.

Nosso trabalho reflete nossa paixão!